[#VozesFemininas] Manuela Porto (1908-1950)

Natural de Lisboa, Manuela Cesarina Sena Porto de Araújo Pereira (1908-1950) foi uma actriz, escritora, tradutora, jornalista e declamadora de poesia. Frequentou a Escola-Teatro de Araújo Pereira, estreando-se como actriz amadora em 1924, na peça As Irmãs, de Gaston Dévore. Dois anos depois, integrou-se na Companhia Rey Colaço-Robles Monteiro e actuou, já como profissional, no espectáculo A Petiza do Gato, de Carlos Arniches. Cursou no Conservatório Nacional de Teatro, concluindo os estudos em 1931, com nota máxima. Nesse mesmo ano, casou-se com o artista plástico Roberto de Araújo Pereira.

Na década de 1930, Manuela Porto afastou-se gradualmente dos palcos e passou a dedicar-se sobretudo à declamação de poesia, demonstrando um talento fora de série. Os seus recitais contribuíram significativamente para a divulgação dos poetas da Presença e do Novo Cancioneiro, como Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Fernando Namora e Mário Dionísio. Para além da sua carreira artística, destacou-se também através do activismo, opondo-se ao regime salazarista e lutando pela emancipação das mulheres. A 7 de Julho de 1950, com apenas 42 anos, suicidou-se por ingestão de barbitúricos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.