A Confissão de Lúcio — Mário de Sá-Carneiro

Cumpridos dez anos de prisão por um crime que não pratiquei e do qual, entanto, nunca me defendi; morto para a vida e para os sonhos; nada podendo já esperar e coisa alguma desejando — eu venho fazer enfim a minha confissão: isto é: demonstrar a minha inocência.
 
Talvez não me acreditem. Decerto que não me acreditam. Mas pouco importa. O meu interesse hoje em gritar que não assassinei Ricardo de Loureiro, é nulo. Não tenho família; não preciso que me reabilitem. Mesmo, quem esteve dez anos preso, nunca se reabilita. A verdade simples, é esta.

Título: A Confissão de Lúcio
Autor: Mário de Sá-Carneiro
Data Original de Publicação: 1914
Data de Publicação do eBook: 2013
Capa: Ana Ferreira
Imagem de Capa: Flirt, de Alfons Mucha
Revisão: Ricardo Lourenço
ISBN: 978-989-8698-07-0

EPUB
MOBI

 

Também disponível na Kobobooks:

Kobo

3 thoughts on “A Confissão de Lúcio — Mário de Sá-Carneiro

  1. Pingback: Ménage à trois | Os Entendidos

  2. Pingback: A Confissão de Lúcio - Már...

  3. Pingback: “A Confissão de Lúcio”, Mário de Sá Carneiro | Book Tales

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.