Novidades da Hemeroteca Digital #174

Supplemento burlesco ao Patriota

Iniciamos o ano de 2016 com a colocação em linha de um dos mais raros e valiosos títulos da nossa coleção. Trata-se do Supplemento burlesco ao Patriota, editado em Lisboa entre 1847 e 1853, agora disponível aqui (à coleção da Hemeroteca falta apenas o último número).
 
Esta coleção surge como peça incontornável para a história do humor gráfico português. Como nos escreve Rita Correia na ficha histórica que preparou, e que pode ler aqui, “graficamente, foi uma publicação pioneira, quer na incorporação de imagens satíricas litografadas, quer no apuramento do processo de narrativa gráfica, nomeadamente por via da introdução de «balões» para suportar diálogos e pensamentos dos personagens – que se tornariam o elemento diferenciador da banda desenhada”.
 
Com desenhos “máos, grosseiros, perfeitamente ingénuos (não na intenção)” – citamos Rafael Bordalo Pinheiro, em texto de 1874 -, acompanhados pela prosa de Bernardino Martins, o Suplemento surgia dias depois da Convenção de Gramido, que pôs termo à Guerra Civil. Os seus redatores apresentavam-se assim: “Somos patuléas, por embirração, por pirraça e por melancolia (…); o nosso credo politico, os nossos principios, a nossa religião, a nossa bandeira, os nossos amôres, a nossa Dulcinêa del Trancoso, são a Maria da Fonte”.