Novas leituras queirosianas: O primo Basílio e outras produções

O livro que temos em mãos é fruto do trabalho de dois anos de discussões em torno de O primo Basílio, de Eça de Queirós, promovidas pelo Grupo Eça, registrado no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq. Quando éramos cinco ou seis participantes e nos juntávamos, em 2003, para discutir a fortuna crítica do escritor português numa pequena sala do prédio da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP), não imaginávamos que um dia nomes como os de Carlos Reis e Isabel Pires de Lima, que eram, e são, leitura essencial para os debates do Grupo, teriam interesse em participariam de nossas atividades e constar em nossas ainda nem imaginadas publicações. Desde 2003, o Grupo aumentou o número de participantes, primeiro entre os alunos de graduação e pós-graduação da Universidade de São Paulo, por volta de 2010, depois com a participação de professores e pesquisadores de outras universidades brasileiras, em meados de 2013. Nessa altura, organizamos de forma digital o primeiro livro do grupo, publicado em 2015 com o título A obra de Eça de Queirós por leitores brasileiros, reunindo ensaios diversos de autoria de seus integrantes. O ano de 2016 marcou a internacionalização do Grupo, que passou a contar com a colaboração de pesquisadores de outros países.

O livro, organizado por Giuliano Lellis Ito Santos, Luciene Marie Pavanelo e Hélder Garmes, pode ser descarregado gratuitamente através desta ligação.