Festival Lisboa 5L assinala o Dia Mundial da Língua Portuguesa

O Festival Lisboa 5L lançou uma plataforma digital e assinala o primeiro Dia Mundial da Língua Portuguesa com uma programação que inclui diversos filmes e debates, todos eles transmitidos online:

Lisboa 5L é uma iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa para promover a língua, a literatura, os livros, as livrarias e a leitura na cidade.
 
Nasceu da ideia de criar um Festival Internacional de Literatura e Língua Portuguesa em Lisboa, um festival que ocupasse diferentes espaços com todas as letras e de todas as formas. A pandemia de covid-19 obrigou a adiar o Festival 5L para Maio de 2021, mas a vontade de criar até lá um espaço lisboeta dedicado às letras não foi cancelada.
 
Lisboa 5L será, por enquanto, uma plataforma digital onde as letras se reúnem. Lançamo-la com o Dia Mundial da Língua Portuguesa, o dia 5 de Maio, assinalando a primeira vez que este dia se celebra em todo o mundo.
 
Durante o ano de 2020, estaremos aqui, respeitando a distância social. Entretanto, aproveitamos para convidar quem nos visita a abraçar todas as letras em 2021, de 5 a 9 de Maio, no primeiro Festival 5L.
 
Programação
 
15:30 | Sessão Inaugural
Fernando Medina, Presidente da Câmara Municipal de Lisboa António Sampaio da Nóvoa, Representante Permanente de Portugal na Unesco José Pinho, Diretor artístico do Festival Literário Lisboa 5L.
 
15:55 | Filme A Língua Portuguesa a Gostar dela Própria
Os dialetos do português europeu demonstrados por aqueles que os sabem falar. As entrevistas, gravadas originalmente para o arquivo de A Música Portuguesa A Gostar Dela Própria, foram aqui editadas e misturadas para nos deixarem escutar, em todo o seu contraste, os sons e a gramática de muitas variedades portuguesas, das litorais às interiores, das continentais às insulares.
 
16:00 | Mesa de Debate Viagens da Língua Portuguesa Dia Mundial da Língua Portuguesa
Dia Mundial da Língua Portuguesa — 5 de Maio — Os escritores convidados, representantes da literatura em diferentes países da CPLP, pronunciam-se sobre a importância deste reconhecimento, conferido à língua portuguesa por parte da Unesco.
 
Trata-se de um formalismo que foi acompanhado, na altura, do argumento do número de falantes, por o português ser a língua oficial de 260 milhões de pessoas e a mais falada no hemisfério Sul, mas isso será o mesmo que dizer que a literatura escrita em português teve aqui também uma consagração mundial?
 
17:30 | Mesa de Debate Literatura de Reconstrução
Cada reviravolta dramática da história de um povo (seja uma guerra, uma crise económica, uma revolução política, uma emergência sanitária, um ataque terrorista, um cataclismo…) exige uma mudança, por vezes radical, da imagem que esse povo tem de si próprio. Nestes casos, impõe-se a necessidade de criar novas visões, capazes de reelaborar, incluir, e ao mesmo tempo ultrapassar o evento traumático.
 
Qual é o papel da criação literária na constituição desta nova identidade? No estado presente de calamidade mundial que estamos a viver, poderá a literatura ser protagonista ativa da reconstrução do mundo que virá? De que forma?
 
18:45 | Filme Vozes do Português
Homenagem de seis vozes, masculinas e femininas, vindas de três diferentes continentes, à poética de Luandino Vieira. Em Memória narrativa ao sol de Kinaxixi, Luandino evoca, em português angolano esculpido, paisagens e histórias livres da sua infância.
 
19:00 | Apoio à divulgação
The Book Company
Câmara Municipal de Lisboa
Bibliotecas Municipais de Lisboa
Agenda Cultural de Lisboa
Feira do Livro de Lisboa
Ler Devagar
Livraria Ler Devagar — Óbidos
Livraria Ferin
RNBP
Camões, I.P.
Plano Nacional de Leitura
FLIARAXÁ
Sempre um Papo
Mondolivro
Casa Fernando Pessoa
CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa
Fundação José Saramago
UCCLA
Bertrand Livreiros
Livraria Bertrand Chiado
Centro Nacional de Cultura
Casa da América Latina
Distopia – Livros, Música, Papelaria
Fonte de Letras
Ler por aí…
Lumière
Poetria
Tinta nos Nervos
Traga-Mundos