Colóquio Internacional «O dia triunfal de Fernando Pessoa»

Cartaz Colóquio Internacional «O dia triunfal de Fernando Pessoa»

O Projecto Estranhar Pessoa organiza o Colóquio Internacional “O dia triunfal de Fernando Pessoa”, a realizar nos próximos dias 6, 7 e 8 de Março na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. O Colóquio é celebrativo do centenário do dia triunfal de Fernando Pessoa, 8 de Março de 1914, e reúne cerca de 50 especialistas num amplo debate em torno da vida e obra de Pessoa. A perspectiva crítica é a de uma revisão do Estado da Arte nos diversos campos dos Estudos Pessoanos.
 
O Colóquio promove ainda um concurso de curtas-metragens sobre Fernando Pessoa, visando premiar a melhor curta-metragem sobre a vida e obra de Pessoa, que será apresentada na sessão de encerramento. No dia 9 de Março terá lugar o passeio Lisboa com Fernando Pessoa.
 
Formulário de Inscrição

Programa Provisório
 
Dia 06
 
Auditório 3
 
09:15 Recepção dos participantes e apresentação do Colóquio
 
10:00 António M. Feijó, “A necessidade do dia triunfal”
 
10:50 Pausa
 
11:00 Victor K. Mendes, “A ave contra os animais de Alberto Caeiro”

Nuno Amado, “O dia triunfal do dia triunfal”

Ana Almeida, “O teu Fernando Pessoa”
 
12:30 Almoço
 
14:00 Abel Barros Baptista, “Razão de se publicarem os heterónimos ortonimamente”
Gustavo Rubim, “O Pronome Produtivo”
Humberto Brito, “Existir enquanto pessoa”
 
15:30 Pausa
 
15:45 Pedro Sepúlveda, “A correcção do dia triunfal”

Jorge Uribe, “Os dias do dia triunfal, antes e depois do ‘Dia Triunfal’”
 
16:45 Pausa
 
17:00 José Gil, [Título a anunciar]
 
Sala 1
 
11:00 Vincenzo Russo, “A poesia pensa o século XX: Fernando Pessoa lido por Alain Badiou”
Odelia Hitron, “Liquid Biographies”
 
12:30 Almoço
 
14:00 Bartholomew Ryan, “Criando um legado: a Fábula em Pessoa e Kierkegaard”

Ana Pinto Leite, “‘Observar o todo de fora’: A impossibilidade em Pessoa, Wittgenstein e Kierkegaard”

Inês Hipólito, “Pessoa e Wittgenstein: é ‘autopsicografia’ inefável?”
 
15:30 Pausa
 
15:45 Flávio Rodrigo Penteado, “Chorar lágrimas verdadeiras: ficção e performance na gênese dos ‘heterônimos’”

Rui Sousa, “Os bastidores de Orpheu: o Dia Triunfal e os heterónimos à luz da correspondência”
 
Dia 07
 
Auditório 3
 
10:00 Fernando Cabral Martins, “Alexander Search e Bernardo Soares”
 
10:50 Pausa
 
11:00 Manuela Parreira da Silva, “Os deuses e a guerra, no modo de dizer de António Mora”

Paula Cristina Costa, “Sensacionismo, o ismo triunfal de Pessoa”

Ana Maria Freitas, “Fernando Pessoa e a polémica Cadbury”
 
12:30 Almoço
 
14:00 Manuel Portela e António Rito Silva, “A dinâmica entre arquivo e edição no Arquivo LdoD”

Diego Giménez, “Codificação informática do Livro do Desassossego: do original ao digital”

Osvaldo Manuel Silvestre, “Política, técnica e poética do arquivo”
 
15:30 Pausa
 
15:45 Apresentação de livros
 
16:45 Pausa
 
17:00 Anna M. Klobucka, “Sonetos com manteiga e Lorca em Lisboa: Para uma revisão do contexto modernista dos estudos pessoanos”
 
Sala 1
 
11:00 Gianfranco Ferraro, Manuele Masini e Sandro Petri, “Cartografar Pessoa: Notas sobre o Projecto de ‘Edição Hipertextual do Livro do Desassossego’”

Fernando Beleza, “‘Um simulacro de mim’: Autobiografia e performatividade no Livro do Desassossego de Bernardo Soares”

Joanna Cameira Gomes, “Fernando Pessoa e a Grande Brincadeira: Análise do humor no Livro do Desassossego, bastidores do ‘drama em gente’”
 
12:30 Almoço
 
14:00 Filipa Freitas, “Disposição e desejo: conceitos em Álvaro de Campos”

Raquel Nobre Guerra, “A experiência da multidão em Álvaro de Campos e Walt Whitman: especificidades, nexos e divergências”

Armando Nascimento Rosa, “Patrício, Pessoa, Campos, Nietzsche: Diálogo em quatro vozes”
 
15:30 Pausa
 
15:45 José Molina, “On me pense: de Rimbaud a Pessoa”

Iryna Feshchenko-Skvortsova, “Tradução de poesia de Fernando Pessoa, incluindo formas e metros greco-romanas nas odes de Ricardo Reis, para a língua russa”
 
Dia 08
 
Auditório 3
 
10:00 Richard Zenith, “O Reis Triunfal”
 
10:50 Pausa
 
11:00 Rita Patrício, “Da mão que nos conduz: o autor como condição de leitura”

Mariana Gray de Castro, “A carta de Fernando Pessoa sobre o Dia Triunfal é de Samuel Taylor Coleridge — e não é a chave verdadeira do Dia Triunfal”

Madalena Lobo Antunes, “Fernando Pessoa, William Blake e o poeta como ‘essencialmente um místico’”
 
12:30 Almoço
 
14:00 Paola Poma, “Caeiro: nem mais nem menos”

Maria do Céu Estibeira, “De que falavam, quando falavam de Caeiro? – a vivência do “Mestre” na família heteronímica”

Simão Valente, “Caeiro e Pascoli: vias paralelas de um neoclassicismo”
 
15:30 Pausa
 
15:45 Pablo Javier Pérez López, “O Conflito que nos queima a Alma: Teive e Antero”

Fabrizio Boscaglia, “O lugar da civilização islâmica no pensamento e na obra de Fernando Pessoa”
 
16:45 Pausa
 
17:00 Ivo Castro, “Quantas horas tem um dia triunfal?”
 
Sala 1
 
11:00 Roberto Francavilla, “Eversão na eversão. Leituras políticas de Pessoa em Itália”

Pedro Tiago Ferreira, “Revogação e Curadoria: O Caso Pessoa”

António Fernando Cascais, “Pessoa, génio, loucura e ciência da degenerescência”
 
12:30 Almoço
 
14:00 Carla Gago, “Dia Triunfal & Ocultismo”

Cristina Zhou, “‘E o meu coração é um pouco maior que o universo inteiro’ – reflexão sobre a questão da Gnose em Fernando Pessoa”

Bruno Béu de Carvalho, “‘More than this, oh,… nothing’: o discurso tautológico como procedimento apofático na poesia de Alberto Caeiro”
 
15:30 Pausa
 
15:45 Ekaterina Kondratieva, “Valérie Rouzeau’s Apothicaria as crossing lines of Modernism”

Paula Mendes Coelho, “‘O princípio baço do dia… ’: revisitações do Simbolismo em F. Pessoa”
 
16:45 Pausa
 
Dia 09
 
15:00 Passeio “Lisboa com Fernando Pessoa”

Local de partida: Em frente ao Café Brasileira do Chiado. Duração: 2h30m

Organização: Lisboa Autêntica. Guia do Passeio: Fabrizio Boscaglia

Passeio guiado e pedonal. Língua: Português

Tagged on: ,